Entenda as especiarias na culinária terapêutica


Muito além do tempero, as especiarias são usadas terapeuticamente pela Medicina Ayurveda como poderosa ferramenta em seus tratamentos. Estamos tão acostumados com os temperos em nossa cozinha que muitas vezes nem nos damos conta de que possuímos uma verdadeira farmácia ao alcance de nossas mãos, para tratar  e prevenir enfermidades, o que muda é a dosagem.
Ayurveda tem uma maneira muito especial de ver o ser humano e leva este mesmo olhar para estudar as ervas e especiarias culinárias. Está integralmente  fundamentada  na teoria dos cinco elementos fundamentais ar, éter, fogo, água e terra e  ensina que  tudo no universo é formado a partir destes elementos. Se os cinco elementos são os “ingredientes” da matéria, proporções diferentes deles podem formar “receitas” diferentes.  Aqui, o importante é saber que todos temos os cinco elementos dentro de nós, sendo que  um ou dois que vão predominar em nossa constituição física, metabólica e mental  e estes elementos são influenciados por fatores climáticos e principalmente   pela nossa alimentação. 

 

Herbologia ayurvédica: conceitos 

 A herbologia ayurvédica nos oferece uma maneira de compreender todas as plantas. As plantas e especiarias são expressões elegantes dos elementos fundamentais em  que as cinco forças estão representadas. O estudo da fitoterapia e da trofoterapia (alimentação) na ayurveda é bem diferente da estudada pelo modelo ocidental. Sua metodologia não leva em consideração testes que analisam os componentes químicos e funcionais ativos das planta e alimentos. Possui seu próprio método, que é simples e pode ser exercitado por todos. 

Cada erva e alimento possui: sabor (Rasa),  potência (Virya), efeito pós digestivo (vipak) e efeito mágico (prabhava). 

Os sabores e a potência são facilmente identificados. O primeiro, a partir da sensação sentida pelo organismo ao levar um alimento à boca: doce, salgado, ácido, adstringente, amargo e picante ; o segundo a partir da sensação quente ou fria e a terceira, Vipak, ao efeito após o alimento ser ingerido.  A quarta categoria de análise das plantas na ayurveda é o chamado de “efeito especial, mágico”, ou Prabhava, caracterizando mais um efeito espiritual, como por exemplo a sensação de paz e elevação sentida após ingerir a planta, explicados a partir da mitologia através, por exemplo, da entrega e consagração da planta aos deuses, como o Tulsi (tipo de manjericão) para os Vaishnavas.

Outro ensinamento fundamental na hora de aplicar este conhecimento na hora de se alimentar é chamado de princípio dos opostos (visesha): 

“semelhante aumenta semelhante; oposto, reduz oposto” (Charaka, 900-500a.C). 


Deixe um comentário


Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados


Inscreva-se e receba dicas e novidades Yamuna